sexta-feira, 16 de julho de 2010

Recomeço!

Certo dia eu estava aplicando uma prova, os alunos, em silêncio tentavam responder as perguntas com uma certa ansiedade.

Faltavam uns 15 minutos para o encerramento e um aluno levantou o braço,se dirigiu a mim e disse:

- Professor, pode me dar uma folha em branco ?

Levei a folha até sua carteira e perguntei porque queria mais uma folha em branco.

Ele respondeu:
- Eu tentei responder as questões, rabisquei tudo, fiz uma confusão danada e queria começar outra vez.

Apesar do pouco tempo que faltava, confiei no rapaz, dei-lhe a folha Em branco e fiquei torcendo por ele.

Aquela sua atitude causou-me simpatia.
Hoje, lembrando aquele episódio simples, comecei a pensar quantas Pessoas receberam uma folha em branco, que foi a vida que DEUS lhe deu até agora, e só tem feito rabisco, confusões, tentativas frustradas e uma Confusão danada…

Acho que, agora, seria um bom momento para se pedir a DEUS uma folha Em branco; uma nova oportunidade para ser feliz.


Assim como tirar uma boa nota depende exclusivamente da atenção e Esforço do aluno, uma vida boa, também depende da atenção que dermos aos ensinamentos do professor nosso DEUS.

Não importa qual seja sua idade, condição financeira, religião, etc…
Levante o braço, peça uma folha em branco, passe sua vida a limpo.

Não se preocupe em tirar 10 (dez), ser o melhor, preocupe-se apenas em Ter a simpatia do Mestre.
Ele está mais interessado em quem pede ajuda, portanto, só depende de você.

Que o Senhor te abençoe, guarde a tua vida e te dê a Paz.



Fonte: #FAZMUITOSENTIDO (http://fazmuitosentido.tumblr.com/)

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Faça a sua!

A Lista



Faça uma lista de grandes amigos,
quem você mais via há dez anos atrás...
Quantos você ainda vê todo dia ?
Quantos você já não encontra mais?
Faça uma lista dos sonhos que tinha...
Quantos você desistiu de sonhar?
Quantos amores jurados pra sempre...
Quantos você conseguiu preservar?
Onde você ainda se reconhece,
na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora...
Quantos mistérios que você sondava,
quantos você conseguiu entender?
Quantos defeitos sanados com o tempo,
era o melhor que havia em você?
Quantas mentiras você condenava,
quantas você teve que cometer ?
Quantas canções que você não cantava,
hoje assobia pra sobreviver ...
Quantos segredos que você guardava,
hoje são bobos ninguém quer saber ...
Quantas pessoas que você amava,
hoje acredita que amam você?

Oswaldo Montenegro

sábado, 30 de janeiro de 2010

Alegria... alegria

Como é gostoso ter um bebê, ver ele se desenvolvendo... saber que o seu ventre gerou um ser tão maravilhoso, tão perfeitinho, que mal dá pra acreditar. Segurar nos braços, proporcionar alimento, segurança, amor e carinho, o mais incrível é ser retribuida por isso. Simmmmmm... Eles retribuem... dão sorrisos, aqueles sorriso desdentados que encantam e enchem de alegria os corações dos pais... Aqueles olhinhos seguindo a sua voz, reconhecendo você... tudo de bom. Postando aqui, apenas minha alegria de ver tudo isso acontecendo pertinho de mim, na minha casa, com o meu filhinho... Não há preço que pague, não há dor de parto que supere...
Passaria por tudo de novo, igualzinho, apenas para ter esses doces momentos ao lado de uma pessoa que me ensina todos os dias.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Dicas de uma mãe de primeira viagem

Como mãe de primeira viagem, quero deixar umas dicas aqui para as futuras mamães:

1) Tranquilidade: pra tudo... pra comprar as coisinhas do bebê, pra arrumar o quartinho, lavar as roupinhas, organizar o chá de bebê e principalmente na hora do parto.

2) Lavar as roupinhas: Olha, é sem muito estresse, viu! Pode lavar tanto na máquina quanto à mão. Como antes de ganhar o bebê tem muita coisa, eu
recomendaria lavar as roupinhas todas na máquina. E depois, quando o bebê já estiver com vocês, você pode lavar à mão (porque são poucas no dia-a-dia) e centrifugar na máquina.
Bom, pelo menos foi essa estratégia que adotamos aqui em casa, deu muito certo. Comecei a lavar as roupinhas com 30 semanas, lá pelas 34 a mala estava prontinha.
Ahh... passar as roupas todas de uma vez, com aquele barrigão é quase
impossível... eu fazia isso tudo aos poucos.

3) Atividade física: Procure fazer uma atividade que te traga prazer, hoje exitem várias atividades direcionadas para as gestantes: hidroginástica, caminhada, yoga, etc. A atividade física faz muito bem pra mente, pois se torna uma distração, auxilia a controlar a ansiedade, é aquele momento que você tira pra você e pro seu bebê, afinal de contas, dependendo a atividade você pode conversar com o seu bebê enquanto pratica.

Deixa você mais preparada fisicamente para a hora do parto, principalmente no caso do parto normal. E com certeza sua recuperação será bem mais rápida.

4) Namore: Isso mesmo, aproveite para namorar bastante, afinal de contas, depois vem o resguardo... hehehe... aproveite a lubrificação extra que a gravidez proporciona. Seja criativa junto de seu companheiro.


5) Controle a alimentação: Sim, você está esperando um bebê, mas não precisa comer por dois. Afinal de contas, no máximo que terá dentro de você correspondente ao bebê é 6 kilos (se for apenas um bebê), o restante do peso é todo seu. Ah, engordando gradativamente e não exagerado ajuda a previnir as mais indesejadas estrias.


6) Estrias: Não existe milagre que as impeça de aparecer e muito menos desaparecer. Portanto trate de se cuidar, primeiro engordando o recomendado, bebendo muito líquido e sim, passando cremes e óleos. Mas, só o último item não vai ajudar sozinho, é preciso uma combinação de fatores, ok?


7) Informação: Informe-se sobre tudo, pré-parto, parto, pós-parto, amamentação, os primeiros cuidados com o bebê e etc. A informação é a sua mais valiosa bagagem. Não que você vá decorar tudo, ou lembrar de tudo quando precisar, que nada... mas é importante adquirir o conhecimento, mesmo que você não venha a utilizá-lo.

8) Maternidade: Aproveite os momentos que você está lá, afinal de contas há uma série de profissionais a sua disposição
para tirar dúvidas e auxiliá-la nos primeiros dias com o bebê.

9) Seios: Durante a gestação prepare seus seios com banho de sol ou buchinha para tirar um pouco da sensibilidade local. Contudo esses cuidados iniciais não fazem milagre por si só. Se não quer sofrer para amamentar, desde a primeira pega do bebê no seu peito verifique se ele está pegando corretamente: é necessário que ele pega grande parte da auréola junto com o bico, caso contrário o resultado será fissuras no seu peito.

Se não conseguires fazer com que ele pegue corretamente, conte com o auxilio das enfermeiras ou do banco de leite para ensinar ele a pegar certinho o peito.

Bom, são essas as minhas dicas, espero que sejam úteis e que todas tenham uma ótima hora.
Beijos

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Os dez mandamentos da maternidade

Os dez mandamentos da maternidade

1. Renunciarás a uma casa limpa

2. Possivelmente, nunca mais terás uma conversa sem ser interrompida

3. Aprenderás a fazer compras às pressas.

4. Não cobiçarás a vida social da próxima.

5. Agora deverás realmente honrar tua mãe e teu pai.

6. Não mais terás todas as respostas.

7. Não mais precisarás de um relógio com alarme.

8. Deverás fazer cinco tentativas frustradas até conseguir sair de casa.

9. Perguntarás a ti mesma o que fazias com teu tempo.

10. Saberás que tudo isso vale a pena.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Hoje...

Bom dia...
Hoje acordei com AQUELA preguiça... ontem foi um dia super cansativo, e tudo que eu queria era dormir um pouquinho m
ais... dei de mamar pro pimpolhinho as 6 e voltei pra cama... ele acordou 6:50 chorando por causa da fralda...

Detalhe: Eu tinha prometido pra mim mesma que hoje iria começar a caminhar...

Pois, troquei a fralda, coloquei na cama pro meu marido cuidar e ... fui trocar de roupa pra caminhar... (com preguiça... kkkk..)

Mas foi simplesmente Ó-T-I-M-O...

Quem vê eu dizendo isso não se acredita.
.. antes da gravidez eu simplesmente DETESTAVA caminhar... aff.. era meu último plano... mas durante toda a gravidez me perguntavam se eu estava caminhando.. e eu dizendo "Não"... fiquei com medo de não conseguir meu tão sonhado parto normal que comecei a caminhar com 36 semanas... no começo foi difícil.. mas depois com o tempo... comecei a curtir mesmo...

E desde do dia do nascimento do Cauê que eu não tinha mais feito isso...49 dias ... uauu... como o tempo passa rápido... até o mato cresceu no caminho que eu faço...kkkk

Acho que foi o primeiro dia que eu consegui tirar um tempo pra mim...simplesmente ameiii...
Quero continuar a fazer isso, dia após dia!!!

Só quis compartilhar o meu comecinho de dia com vocês!!!


segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

E agora... cadê o leite???

Olá...

Uma coisa que percebo na maioria das mães, principalmente as de primeira viagem - como eu, são as dúvidas referente a amamentação, são tantas dúvidas e dificuldades que surgem no caminho que resolvi pesquisar um pouquinho e postar aqui alguma coisa a respeito desse assunto, espero que possam gostar da matéria!

Beijinhos
Cadê o leite?

Depois do parto, leva alguns dias para o leite propriamente dito aparecer. Mas, antes dele, você produz o mais importante de todos os alimentos para o seu bebê: o colostro

Amamentar é uma experiência rica e inesquecível. Toda mãe sente uma pontinha de orgulho ao ver seu filho crescer graças ao seu leite. O início nem sempre é fácil, mas com paciência e perseverança a maioria das mulheres tem êxito nessa empreitada. No entanto, muitas mamães desconhecem o mecanismo da amamentação: como se dá a produção do leite? O que é esse tão falado colostro? Quanto tempo leva para o leite descer de fato? “As dúvidas são muitas, mas o segredo é um só: quanto mais o bebê suga, mais leite a mãe produz”, afirma a ginecologista e obstetra Arícia Giribela.

Para entender melhor o mecanismo da produção de leite, dá para comparar a mama a um conjunto de cachos de uva. Cada uva representa um alvéolo, que é responsável pela produção do leite e se abre nos dutos. Os dutos se unem para formar os seios galactóforos, onde o leite é acumulado.A união de dez a cem alvéolos é chamado de lóbulo. Um conjunto de lóbulos, dutos e seios galactóforos é chamado de lobo e cada mama contém de 15 a 20 desses lobos.

O processo de lactação é comandado pela glândula hipófise, localizada no cérebro. Quando o bebê mama, a mensagem da sucção é enviada para a hipófise e há a liberação de dois hormônios: prolactina, responsável pela produção do leite, e ocitocina, responsável pela ejeção do leite. “Logo após o parto, a prolactina começa a estimular as glândulas mamárias,
por isso é importante colocar o bebê para mamar o quanto antes para desencadear o processo de produção e descida do leite”, diz a obstetra. No período de aproximadamente 48 a
72 horas, ocorrerá a descida do leite ou apojadura. Entre o momento do parto e a apojadura, os seios ficam preenchidos por uma substância denominada colostro.

Produzido desde o final da gravidez e provavelmente durante todo o primeiro mês de vida do bebê, o colostro é um leite muito especial. Amarelo e mais grosso que o leite maduro, é secretado apenas em
pequenas quantidades. Rico em sais minerais, anticorpos, açúcar e água, contém mais anticorpos maternos e células brancas do que o leite maduro. Dá a primeira “imunização” para proteger a criança contra a maior parte das bactérias e vírus.

“O colostro é também rico em fatores de crescimento, que estimulam o intestino imaturo da criança a se desenvolver”, explica a dra. Arícia.O fator de crescimento prepara o intestino para digerir e absorver o leite maduro e impede a absorção de proteínas não-digeríveis. O colostro também é laxativo e auxilia a eliminação do mecônio (primeiras fezes do bebê), o que diminui a incidência de icterícia.

Durante a apojadura, as mamas aumentam, ficam mais pesadas e quentes. A mulher pode sentir ingurgitamento, dor mamária e calafrios. À medida que o bebê começa a mamar, ocorre uma adequação da produção em relação à demanda, ou seja, você passa a produzir a quantidade certa de leite que seu bebê ingere, diminuindo os desconfortos. No final do primeiro mês, o leite materno é considerado maduro.

“É bom lembrar que desde que o bebê inicie a sucção o quanto antes, o tipo de parto não tem influência no sucesso da amamentação”, afirma a médica. Além disso, é muito importante também manter uma dieta balanceada e ingerir grandes quantidades de líquidos.E não desanime caso tenha um início tumultuado. Fora raras exceções, a maioria das mulheres é perfeitamente capaz de amamentar seus filhos. “A amamentação é um aprendizado diário e, ultrapassadas as dificuldades iniciais, torna-se fonte de grande satisfação para a mamãe e o bebê”, conclui.


Fonte: Revista Sempre Materna